fbpx

MAPPA
MAPPA

Share this post

No mapeamento aéreo com drones, muitos resultados podem ser gerados. Da topografia ao agronegócio. De câmeras RGB a Multiespectral. Com ou sem pontos de controle.

Por isso, é importante saber o que é o processamento das imagens e quais dados fazem parte do pós-processamento.

OPERAÇÃO

Para realizar o mapeamento com drones, a operação deve ser automática. Drones asa fixa possuem softwares específicos para realizar o voo programado. Já nos multirotores são utilizados aplicativos para configuração do voo automático.

Após a captura das imagens com o drone, deve ser realizado o processamento das imagens. E é aqui na Mappa que você obtém esses resultados.

PROCESSAMENTO DE IMAGENS

O processamento das imagens é realizada a reprodução tridimensional das imagens e vetorização do mapa para que seja possível medir distâncias, áreas e ângulos. Os mapas obtidos no processamento de imagens são:

 

ORTOMOSAICO

O ortomosaico é um conjunto de fotos de escala aproximada, de uma determinada região, recortada e montada de tal forma a dar impressão de que todo o conjunto é uma única fotografia. Para se obter o ortomosaico, deve-se utilizar a câmera RGB no voo.

 

MDT, MDS E CURVA DE NÍVEL

O Modelo Digital de Superfície (MDS) e Modelo Digital de Terreno (MDT) são mapas temáticos com informações de altitude. Esses produtos se diferenciam pelo fato do MDS representar a altitude de todos os objetos acima do solo, enquanto o MDT indica apenas as altitudes do relevo, filtrando objetos que não fazem parte do terreno. As curvas de nível são a representação vetorizada das altitudes, sendo assim mais práticas e leves para o trabalho topográfico.

 

ÍNDICES DE VEGETAÇÃO

Os índices de vegetação são combinações matemáticas entre diferentes comprimentos de onda do espectro eletromagnético e destacam comportamentos da vegetação com relação ao seu ambiente. Cada índice utilizado possui a finalidade de indicar determinado comportamento específico da cultura e gerar informações com praticidade e precisão, sendo com o uso de câmeras RGB ou multiespectral embarcadas nos drones.

 

PÓS-PROCESSAMENTO DE IMAGENS

O pós-processamento é o momento em que algoritmos e análises específicas são realizadas em cima do mapa gerado no processamento de imagens. É neste momento em que as possibilidades se expandem. Os resultados mais conhecidos no pós-processamento e disponíveis na Mappa são:

 

ALTIMETRIA

É a entrega da análise do terreno, relevo, diferenças de altura, medição de volume em um produto cartográfico. Na Mappa, por exemplo, é possível obter o produto cartográfico e também fazer o download do mapa em formato .tif para ser manipulado em outros softwares.

 

 

PRESENÇA DE DANINHAS

Daninhas são responsáveis por completamente inutilizar o rendimento de uma safra e seu manejo é o assunto principal de diversos estudos. Através da identificação de daninhas é possível localizar pontos de foco na lavoura e quantificar o grau de infestação para tomada de decisões precisa na aplicação de herbicidas. Dessa maneira reduz-se o custo com insumos, tratando o problema em seus estágios iniciais.

 

LINHAS E FALHAS DE PLANTIO

No ortomosaico é aplicado um algoritmo capaz de identificar automaticamente as linhas de plantio e localizar suas falhas, calculando com precisão a quantidade de falhas por metro linear. A restituição de linhas de plantio é utilizada diretamente no maquinário a fim de reduzir perdas na cultura por amassamento e aumentar a produtividade total da lavoura. Já a identificação de falhas traduz o índice de aproveitamento e pode ser um indicador para renovação da cultura ou como informação principal para tomada de decisão no manejo.

 

CONTAGEM DE PLANTAS

Para diversas culturas é possível traçar uma estimativa direta entre a produtividade e a quantidade de indivíduos. Desse modo a contagem de plantas indica o total de plantas presentes na área de interesse. Através desse resultado é possível acompanhar a taxa de mortalidade da cultura, estande médio e produtividade.

 

 

ANÁLISE DE BIOMASSA

Com a aplicação dos índices de vegetação, é possível verificar o desenvolvimento do plantio, saúde da vegetação e realizar a classificação da biomassa do cultivar.

 

 

ANÁLISE DE COBERTURA

Na análise de cobertura, é possível realizar a comparação entre solo exposto e cobertura vegetal, ou seja, pode-se mensurar áreas com bom desenvolvimento (presença de plantas) e áreas com solo exposto (baixa ou nenhuma presença de plantas.

 

 

MAPA DE TAXA VARIÁVEL (SHAPEFILES)

O mapa de taxa variável é obtido com a exportação dos arquivos de imagem para formato shapefile para que as controladoras do trator façam aplicação dos herbicidas apenas nos locais indicados pelas imagens.

 

 

Agora que você já sabe a diferença entre os mapas gerados, faça seu cadastro gratuito na Mappa e teste já – você vai encontrar o melhor custo x benefício do mercado.

Este conteúdo foi útil?

Leia também