fbpx

MAPPA
MAPPA

Share this post

A sigla GSD, do inglês Ground Sample Distance, é um fator determinante na qualidade dos seus mapas – podendo facilitar, dificultar ou até mesmo acabar com o seu trabalho se mal utilizado. Por isso, ter domínio sobre o que é e como é utilizado o GSD vai fazer a diferença na hora de ir a campo.

O que é GSD?

Em tradução literal, GSD seria a “distância da amostra do solo”. Essa amostra corresponde a um pixel da foto capturada com o drone – quando você aplica o máximo de zoom possível em uma foto, é possível identificar os pixels da imagem, como no exemplo abaixo.

O pixel é o menor dado de informação de uma foto, sendo que, em uma imagem de uma câmera com sensor de 20 megapixels, ela será composta por 20 milhões destes “quadradinhos”. 

Para o mapeamento com drones, o tamanho de lado deste pixel em centímetros será o valor do GSD. Por exemplo, em um voo com GSD de 10cm/pixel, cada pixel representará 10 centímetros de distância no mundo real.

Este valor está diretamente ligado à altura do voo do drone e será estabelecido no software ou aplicativo de planejamento deste voo.

Como o GSD pode impactar o resultado?

Antes de ir a campo, é preciso entender que diferentes valores de GSD entregarão diferentes resultados, ou seja, cada trabalho deve ter o seu GSD pensado especialmente para esta ocasião.

Portanto, você precisa refletir sobre a seguinte questão: qual o nível de detalhamento que preciso neste trabalho? A partir da resposta para essa pergunta, você definirá a altura de voo para, consequentemente, ter o valor do GSD necessário.

Mas ter um GSD mais detalhado não é benéfico para o meu resultado?

De um ponto de vista estético, da beleza da imagem, sim, é. Mas…

Observe esta imagem:

Vemos que o drone tira fotos a partir de uma posição ortogonal, de cima, formando uma pirâmide no momento de capturar a foto.

O entendimento aqui é lógico. Quanto mais baixo você voar, maior o nível de detalhamento, mas menor é a área coberta pelo voo. 

O que isso significa? Mais voos. 

É aqui que muita gente comete um erro que pode ser evitado: querer o máximo de detalhamento possível. Por isso, reflita.

Esse GSD é necessário para o resultado? Você terá tempo para fazer mais voos? Terá bateria no seu equipamento? Quantas diárias a mais serão necessárias para cobrir toda a área de interesse com tantos detalhes? 

Essas perguntas devem ser feitas antes do planejamento de voo, para que você não saia no prejuízo na hora de prestar um serviço de campo.

Entenda como o trabalho com drones está revolucionando a topografia.

Soluções ágeis para mapear sem erros.

.

Então qual GSD eu devo utilizar no meu trabalho?

Aquele que atenda melhor o projeto que você está trabalhando e que não prejudique a sua diária de operação!

Para te ajudar, elaboramos uma tabela com alguns valores de GSD que já foram testados em campo por nossos clientes:

Agora ficou fácil, né?

Com todos os valores em mãos, é hora de colocar o seu conhecimento em prática. Na plataforma Mappa, você processa, analisa e entrega os mais precisos resultados para os seus clientes.

MAPPA É GRATUITO

Este conteúdo foi útil?

Leia também