Skip to main content

Cansado de levar horas e horas a fio processando imagens aéreas de drone, ou buscando a melhor forma de realizar essa tarefa? Não precisa se preocupar, é possível fazer processamento de imagens automaticamente e ainda ter resultados mais precisos.

Para não perder mais tempo à toa e otimizar a sua rotina de trabalho, confira este artigo.

 

Por que processar imagens de drone?

Com os drones cada vez mais populares, é muito provável que você já tenha um ou conheça alguém que tem. Segundo dados da ANAC, até o começo de 2021 foram registrados 79.160 drones no Brasil, mas apenas 5.794 dessas são utilizadas para o fim de aerolevantamento e aeroinspeção. 

Isso quer dizer que pouquíssimas empresas estão extraindo todo o valor dos VANTs, afinal eles são apenas a ferramenta responsável por capturar as informações visuais. Sem o processamento adequado, as imagens não são capazes de nos dizer muita coisa.

Para ficar mais claro, vamos comparar uma imagem aérea de drone sem processamento com um ortomosaico. Na imagem é possível visualizar os elementos com nitidez, mas quais dados ela nos fornece? Isso mesmo, quase nenhum, afinal não é possível extrair seu posicionamento geográfico, informações sobre a altimetria ou medir distâncias.

Em contrapartida, o ortomosaico é um mapa formado por diversas fotos de drone georreferenciadas, como um grande quebra cabeça. 

Para além de unir mais dados visuais em um único mapa, o posicionamento geográfico e as distâncias dos elementos no ortomosaico correspondem às informações reais. Logo, é possível realizar tarefas como:

 

  • extrair coordenadas de pontos específicos sem sair do escritório,
  • medir distâncias no próprio mapa,
  • estimar áreas sem ir à campo,
  • fazer observações no ortomosaico.

 

como-processar-imagens-aereas

 

Aliás, outra vantagem de processar imagens aéreas de drone, é a possibilidade de gerar resultados para além do ortomosaico. Alguns exemplos são as curvas de nível, os Modelos de Superfície, Modelos de Terreno e as nuvem de pontos.

Com estes produtos brutos de processamento de imagens você também será capaz de integrar seus resultados com outros softwares como QGIS, AutoCAD, AutoCAD Civil 3D, Revit e GeoOffice.

 

Como processar imagens aéreas automaticamente?

Processar imagens aéreas automaticamente na Mappa é uma tarefa bem simples, para isso você precisará apenas do seu computador, conexão com a internet e as imagens do mapeamento.

As plataformas em nuvem foram criadas justamente para transformar os processamentos em uma tarefa rápida e automatizada, sem exigir muitas configurações e parâmetros como nos softwares. 

Na Mappa, por exemplo, são apenas 10 cliques que além de resultados mais precisos, geram produtividade. Assim, o dia que você passaria fazendo apenas um processamento em softwares como o Agisoft, pode ser usado para tarefas mais estratégicas.

Para descobrir como processar imagens aéreas automaticamente basta dar play no vídeo abaixo!

 


Agora que você já sabe como processar imagens aéreas automaticamente, que tal botar seus conhecimentos em prática? Solicite um trial e gere ortomosaicos, DSM, DTM, curvas de nível e nuvem de pontos online.

processamento-de-oimagens-drone-mappa