Skip to main content

Ainda não sabe o que é o MDT e o MDS, quais são suas diferenças, como gerar esses mapas ou onde você pode utilizá-los? Então esse post é pra você!

Esses mapas extremamente versáteis podem ser aplicados em diversos setores como a topografia, engenharia, agricultura e mineração. E ainda melhor, podem ser gerados em apenas 10 cliques.

Para saber tudo o que você precisa sobre o Modelo Digital de Terreno e o Modelo Digital de Superfície, continue lendo esse artigo!

O que é MDT e MDS?

O Modelo Digital de Terreno (MDT) e o Modelo Digital de Superfície (MDS) são mapas que representam dados de altimetria de determinada área.

Estes dois arquivos são resultados do processamento de imagens do mapeamento com drones. O software gera automaticamente o MDS com base na nuvem de pontos, e, a partir disso, os demais resultados são gerados:

print tela dsm dentro da mappa


Qual a diferença entre o MDT e MDS?

O MDT e o MDS se diferenciam pelo filtro aplicado: enquanto o Modelo Digital de Superfície representa a altimetria de todos os objetos acima do solo, o DTM desconsidera todos esses elementos, representando a altimetria do terreno.

A filtragem nada mais é do que uma etapa em que o software de processamento de imagens exclui os objetos acima do solo, na Mappa essa tarefa é feita de forma automática! 

MDT-MDS-modelo-digital-de-terreno-modelo-digital-de-superficie.

 

Aliás, é importante considerar quais os elementos da superfície estão presentes no seu mapeamento. Já que algumas áreas possuem limitações, como no caso de regiões de vegetação densa que podem fazer com que o MDT não tenha a acurácia esperada. Afinal, o drone obterá imagens apenas das copas das árvores.

Como gerar MDT e MDS automaticamente?

Que tal aprender a forma rápida e intuitiva de gerar MDT e MDS? Para isso, além das fotos do mapeamento com drones você vai precisar de um software de processamento em nuvem.

Utilizando um software em nuvem, como a Mappa, é possível criar esses mapas de forma automática e simultânea. Basta fazer o upload do seu das imagens e configurar o processamento em apenas 10 cliques como mostra no vídeo:

Após concluir essa etapa, a Mappa processará suas imagens e disponibilizará além do MDT e do MDS, como ortomosaicos, curvas de nível, nuvem de pontos e mais uma série de resultados.

Por fim, além da visualização destes mapas você também poderá fazer o download do Modelo Digital de Terreno e Modelo digital de Superfície no formato tiff. Assim você poderá exportar seus resultados e abrir em softwares como o QGIS e o AutoCAD.

 

Onde usar o MDT e MDS?

O MDT e o MDS são utilizados rotineiramente nos setores de topografia e engenharia. Mas uma das características desses mapas é a versatilidade de uso, por isso também é possível aplicá-los em setores como a agricultura e a mineração:

MDT:

  • Levantamentos altimétricos e plani altimétrico;
  • Planejamento do canteiro de obras;
  • Implantação de projeto de aterro/corte;
  • Terraplanagem;
  • Criação de mapas de declividade;
  • Cálculo de volume do terreno;
  • Identificação de pontos de drenagem;
  • Planejamento de linhas de plantio;
  • Terraceamento;

MDS:

  • Cálculo de volumetria de pilhas ou objetos;
  • Planejamento Urbano;
  • Estudos e planejamento infraestrutural.

E aí, agora que você já sabe o que é o MDT e o MDS, quais suas diferenças, como gerá-los e onde aplicá-los, que tal por seu conhecimento em prática? 

Então solicite um trial gratuito no software Mappa, transforme imagens de drone em Modelos Digitais de Terreno e Superfície, curvas de nível e nuvem de pontos automaticamente.