Análise de Identificação de Plantas Daninhas

Não é novidade que plantas daninhas são um problemão para o produtor. Se não tratadas com atenção, elas podem impactar a produtividade de uma plantação, causando um prejuízo enorme e fazendo com que muito trabalho seja perdido. Entretanto, com o bom uso da tecnologia, é possível reverter esse quadro.

Na plataforma Mappa, através da Análise de Identificação de Daninhas, a cultura invasora é identificada e georreferenciada, para que o técnico responsável pela área possa ir à campo diretamente no local indicado e tome a melhor decisão de manejo.

Como funciona a Identificação de Plantas Daninhas na Mappa? #

Os drones apresentam alta capacidade de trabalho, identificação e mapeamento dos focos de infestação de plantas daninhas. Com o ortomosaico da área já processado, o primeiro passo é a identificação da espécie em campo por parte do técnico responsável pela propriedade, bem como as informações sobre o estágio da cultura de interesse.

Essas informações serão utilizadas para calibrar o algoritmo da plataforma Mappa, que vai entregar um resultado de acordo com a necessidade do profissional – essa análise pode ser feita com sensores RGB ou multiespectral.

No período de pré-plantio e nos estágios iniciais , é possível localizar daninhas através do índice IFV, que é aplicado em um ortomosaico gerado por sensor RGB. Neste caso, as daninhas estarão identificadas pois o índice IFV faz uma relação entre área verde e solo exposto. Já o índice VARI permite mensurar o vigor da planta e, de mesma forma, por se tratar de pré-plantio, é possível identificar as ervas daninhas.

Durante a safra, recomenda-se o uso de sensores multiespectrais, pela sua capacidade de fazer uma varredura na saúde das plantas, identificando pontos onde o desenvolvimento está prejudicado, um possível indicador de ervas daninhas. Dependendo da cultura e do seu estágio de desenvolvimento, também é possível utilizar um sensor RGB.

Já na fase de pré-colheita, onde a cultura de interesse estará seca, aguardando para ser colhida, o índice IFV funciona de maneira similar ao pré-plantio: é possível averiguar onde há maior atividade em comparação às plantas mais secas e até mesmo acompanhar da dessecação da cultura de interesse.

Nesse caso, plantas que apresentarem maior vigor tendem a ser plantas daninhas ou plantas da cultura de interesse que não secaram o suficiente.

analise de identificação de plantas daninhas mappa

Plantas daninhas identificadas: como solucionar o problema? #

Após a identificação e mensuração da quantidade e estágio de desenvolvimento das plantas daninhas, é possível gerar um mapa de aplicação em taxa variável. Esse mapa será construído com base na análise de identificação de plantas daninhas.

 

Ainda não é assinante? Solicite o seu trial gratuito!

 

ANTERIOR: Análises de Biomassa

PRÓXIMO: Mapa de Aplicação em Taxa Variável